adUnit

Livros e mais livros

O ano que passou foi mais um período extraordinário para a literatura especulativa (ficção científica, fantasia e horror) no Brasil. A contabilidade será feita eventualmente pelos editores do Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica, mas um deles, Cesar Silva, já adiantou no Twitter que alguns recordes devem ser superados, com o número de lançamentos vistos em 2010.

8 de janeiro de 2011 | 08h54 | atualizado às 08h54

O ano que passou foi mais um período extraordinário para a literatura especulativa (ficção científica, fantasia e horror) no Brasil. A contabilidade será feita eventualmente pelos editores do Anuário Brasileiro de Literatura Fantástica, mas um deles, Cesar Silva, já adiantou no Twitter que alguns recordes devem ser superados, com o número de lançamentos vistos em 2010.

Livros Recebidos dos Autores

Nos últimos meses, recebi alguns livros diretamente dos seus autores - gentileza que agradeço muito.

O primeiro foi Relações de Sangue romance de Martha Argel, pela Giz Editorial (http://www.gizeditorial.com.br) de São Paulo. Este é o primeiro romance da autora, apresentado aqui como "um clássico da literatura vampírica brasileira". Foi antes publicado pela Novo Século, seguindo o sucesso de André Vianco nessa editora, ainda na aurora da enxurrada de ficção de horror ou fantasia urbana sobre vampiros, que vem tomando a literatura brasileira nos últimos anos.

Robinson Pereira, autor de Souvenir Iraquiano (resenhado aqui por nosso colaborador Khalid Tailche, em 6 de julho de 2009), enviou o seu novo romance de espionagem, Fronteira (Blumenau: Nova Letra, 2010, 250 páginas). É baseado em uma operação secreta do Serviço Nacional de Informações (SNI) na região conhecida como Chifre da África, para prospectar urânio que seria contrabandeado ao governo de Saddam Hussein. A narrativa alterna personagens ponto de vista, incluindo um agente do serviço secreto israelense, o Mossad.

E Miguel Carqueija enviou uma cópia do seu e-book, A Face Oculta da Galáxia (Casa da Cultura), de download gratuíto em http://www.casadacultura.org/Literatura/Ficcao_Cientifica/E-books/gr01/Face_Oculta_Galaxia.html. O escritor de FC Jorge Luiz Calife assina o prefácio. Calife escreve: "uma aventura cheia de ação que nos leva aos cenários surrealistas do planeta Sombrio e à busca por um artefato que pode destruir o Universo... A trama é envolvente e me arrastou pela madrugada afora até o desfecho final."

Enfim, o poeta José Ronaldo Viega Alves, de Sant'Ana do Livramento, RS, nos mandou a sua produção mais recente, Novas Especulações sobre a Criação & Os Golens, publicado pela Editora Opção2 (arthur.goju@bol.com.br). A poesia de FC é rara no Brasil, e Viega Alves tem sido constante nela. Além dele, também a praticaram André Carneiro, Braulio Tavares, Miguel Carqueija e Pereira Lima, entre outros.

Também chegaram às minhas mãos, por intermédio de Nelson de Oliveira, os livros Distopia, de Hélio Franchini Neto, e Ficção Científica Intimista, de Josiel Vieira. O primeiro, um romance, saiu pelo Ateliê Editorial (http://www.atelie.com.br). O segundo é uma coletânea de histórias e saiu pela Livrus (http://www.livrus.com.br).

Alguns Livros Recebidos das Editoras

A Editora Casa da Palavra (http://www.casadapalavra.com.br), do Rio de Janeiro, enviou Contos Obscuros de Edgar Allan Poe, organizado por Braulio Tavares com ilustrações de Romero Cavalcanti, parceria excepcional que está na ativa desde a publicação de Páginas de Sombra: Contos Fantásticos Brasileiros, em 2003. Páginas de Sombra, inclusive, estava exposto na FantastiCon, com nova capa. As histórias de Poe são traduzidas por Tavares, Oscar Mendes e Milton Amado, e o livro reúne histórias não tão conhecidas do público leitor brasileiro, incluindo a ficção científica "A Balela do Balão". Tavares comenta cada história, num posfácio. Com 16 histórias, o livro é um must.

A Novo Século (http://www.novoseculo.com.br), de Osasco, SP, enviou O Incrível Homem que Encolheu e Outras Histórias, de Richard Matheson. Esse é, salvo engano, o terceiro livro esse autor americano publicado pela Novo Século, o que deve torná-lo um dos principais autores da casa. Matheson é uma figura muito importante para a ficção científica, o horror e a fantasia nos Estados Unidos, e este livro traz além do romance curto que aparece no título, vários contos que também foram adaptados para o cinema ou televisão, incluindo "Pesadelo a 20.000 Pés", "Encurralado" e "A Caixa".

O Ladrão Mágico, romance juvenil da americana Sarah Prineas, foi enviado pela Editora Prumo (http://www.editoraprumo.com.br), de São Paulo. Trata-se de uma edição muito bonita, em formato diferenciado e muito bem ilustrada por Antonio Javier Caparo.

Na área da não-ficção, a Annablume (http://www.annablume.com.br), de São Paulo, nos mandou um exemplar de A Totalidade pelo Horror: O Mito na Obra de Howard Phillips Lovecraft, de Caio Alexandre Bezarias e que foi dissertação de mestrado defendida na USP. A edição contou com auxílio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.

Da Editora Aleph (http://www.editoraaleph.com.br). bastante ativa em 2010, recebemos vários títulos diferentes, a começar por Os Três Estigmas de Palmer Eldritch, de Philip K. Dick, autor em quem essa editora paulista tem investido substancialmente nos últimos anos. A tradução é de Ludimila Hashimoto. A Aleph também lançou este ano, pela primeira vez em português, Uma Princesa de Marte, uma das obras inaugurais do subgênero romance planetário, escrita por Edgar Rice Burroughs, o criador de Tarzan, e publicada pela primeira vez em 1912. O programa de republicação de clássicos da FC pela Aleph prosseguiu com Os Próprios Deuses, de Isaac Asimov, e, especialmente, Duna, de Frank Herbert, que surgiu nas últimas semanas do ano.

A Devir Livraria (http://www.devir.com.br), outra editora muito ativa de São Paulo, lançou no primeiro semestre Xenocídio, de Orson Scott Card, romance que dá continuidade a uma das séries mais bem-sucedidas da FC americana dos últimos 25 anos - cujo quarto livro, Os Filhos da Mente, deverá ser lançado em 2011. Seqüência imediata de Orador dos Mortos, ambientado em um planeta colonizado por brasileiros, Xenocídio tem tradução de Sylvio Monteiro Deutsche (neto do escritor Jerônymo Monteiro) e capa de Vagner Vargas. Anjos, Mutantes e Dragões, o primeiro livro de contos de Ivanir Calado, também foi lançado em 2010, no mesmo selo Pulsar, mas com bela capa de Felipe Campos e introdução de Sylvio Gonçalves. Nesse livro, algumas histórias que merecem o título de clássicos nacionais da FC e da fantasia, como "O Altar dos nossos Corações", "Tia Moira" e "Avthar".

Em dezembro, a Devir lançou os dois primeiros títulos da sua linha de livros de bolso, Asas do Vento: Duplo Cyberpunk: O Consertador de Bicicletas/Vale-Tudo, de Bruce Sterling/Roberto de Sousa Causo, com capa de Benson Chin; e Duplo Fantasia Heróica: O Encontro Fortuito de Gerard van Oost/A Travessia, de Christopher Kastensmidt/Roberto de Sousa Causo, com capa de Jonathan "Jay" Beard, um artista americano. Dezembro também viu vir à luz o décimo título da Pulsar, Angela entre dois Mundos, romance inédito de Jorge Luiz Calife, uma FC hard cujo enredo antecede as situações da sua famosa Trilogia Padrões de Contato. A edição conta com estupenda arte de capa de Vagner Vargas.

As GRD Edições (antes Edições GRD...) lançou em 2010 O Povo da Névoa, romance de mundo perdido do criador desse subgênero da FC e da fantasia, H. Rider Haggard. O livro, antes publicado em edição limitada, marca o retorno da editora de Gumercindo Rocha Dorea à ficção científica, agora em parceria com a Devir. A edição desse romance até então inédito no Brasil, traz arte de capa do artista americano Christian Spencer.

A Terracota Editora (http://www.terracotaeditora.com.br), de São Paulo, que em 2010 investiu menos em antologias e mais em projetos singulares, nos enviou vários exemplares de Paraíso Líquido, o primeiro livro de contos de Luiz Bras, pseudônimo de Nelson de Oliveira usado por ele para escrever ficção científica e literatura infantil e juvenil. Paraíso Líquido traz 14 histórias, a maioria vista antes em antologias e nas revistas do Projeto Portal, criado por Oliveira. A publicação, que contou com auxílio do Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo, traz arte de Teo Adorno na capa e reúne ousadas narrativas pós-cyberpunk que colocam "Luiz Bras" como um dos nomes a se acompanhar dentro da FC brasileira.

Lançado na FantastiCon 2010, A Tríade, também pela Terracota, é um romance que traz muitos elementos que estão em voga na literatura de fantasia e horror atual: vampiros, anjos, sociedades secretas medievais. Mas não obstante, esse é um sério candidato a livro mais curioso do ano - talvez da década: seus autores são Carlos Andrade, Claudio Brites, Kizzy Yzatis e Octavio Cariello (que também assina a bela arte de capa). Isso mesmo, quatro autores - em um país em que a colaboração entre dois já é rara.

Semana que vem tem mais, com um comentário dos livros recebidos por mim durante a FantastiCon 2010.

Veja também:
» Comentário Convidado: La Vie d'un Chien (2005)
» DROPS

Escritor e crítico, Roberto de Sousa Causo é autor do romance Anjo de Dor.
Fale com Roberto Causo: roberto.causo@terra.com.br

Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais de Terra Magazine.

por: Terra Magazine
adUnit PUBLICIDADE
adUnit
  © 2019 Terra Networks S.A Versão clássica