adUnit

Documentário conta história da banda peruana "Los Saicos", precursora do punk

Lima (Peru), 21 fev (EFE), - Um documentário peruano chamado "Saicomanía" discute a história do grupo musical "Los Saicos", que surgiu em Lima em 1965 e é considerado por muitos o primeiro grupo punk da história.

21 de fevereiro de 2011 | 16h34 | atualizado às 16h34

Lima (Peru), 21 fev (EFE), - Um documentário peruano chamado "Saicomanía" discute a história do grupo musical "Los Saicos", que surgiu em Lima em 1965 e é considerado por muitos o primeiro grupo punk da história.

Muito antes de Iggy Pop fundar a banda "The Stooges" (em 1969), quatro jovens peruanos faziam tremer os teatros de Lima nas manhãs de domingo.

Hector Chávez, diretor do documentário "Saicomanía", conta que teve o primeiro contato com o grupo quando estava em uma loja de discos de vinil no centro de Lima e o vendedor ofereceu um antigo single da banda pelo exagerado preço de US$ 39.

A novidade incentivou Chávez a pesquisar sobre o grupo e ele acabou descobrindo que se tratava de um fenômeno entre os colecionadores. Os discos do grupo são raros e muito desejados pelos amantes do rock.

Chávez contou à Agência Efe que, a partir da pesquisa, encontrou todas as músicas e daí surgiu a ideia de fazer o documentário. O filme foi "autofinanciado", segundo ele, e conta com declarações de personagens como Adam Renshaw, fundador da revista "Punk", e do próprio Iggy Pop.

A origem do grupo "Los Saicos" remonta a 1964, quando Pancho Guevara, Edwin Flores, Rolando Carpio e César Castrillón decidiram que a melhor forma de se divertir e conhecer meninas era criar um grupo de rock. No bairro onde a banda foi formada hoje existe uma placa para lembrar a decisão.

"Nós nunca tentamos nos projetar, fazer algo novo. Nós fazíamos o que sentíamos, sem nenhuma intenção futura", assinala Pancho Guevara, baterista de "Los Saicos".

A trajetória do grupo foi tão brilhante quanto breve. Quando terminaram seu primeiro show, já receberam um convite para tocar na televisão e gravar o primeiro disco. No entanto, pouco mais de um ano e seis discos depois, a banda acabava no mesmo momento em que recebia convites para fazer shows fora do Peru. Os integrantes decidiram que já era hora de terminar a universidade e começar a trabalhar.

Trinta anos depois, uma fita cassete fez com que a banda fosse escutada fora da América. Guevara conta que alguém levou uma fita para a Rádio Nacional da Espanha, no final dos anos 90. A emissora programou uma das canções e o sucesso foi tão grande que pouco tempo depois uma compilação de todos os discos de "Los Saicos" era editada.

"Não tenho como explicar o que aconteceu. Para mim pareceu assustador", assegura Guevara, entre risos.

O músico Gonzalo Alcalde, um dos maiores especialistas na obra de "Los Saicos", explicou que a reivindicação do grupo no Peru data da cena punk dos anos 80, quando a canção "Demolición" se transformou em um hino e o grupo passou a ser reconhecido como o primeiro punk da história.

"Houve muita confusão no país pelo sucesso que fez essa canção, já que viram nela um tema revolucionário", lembra Alcalde. Mas ele considera que a banda não tinha nenhuma intenção política, já que "era algo adolescente, para se divertir".

Para Alcalde, qualificar o grupo de precursor da música punk é "uma bobagem", já que, apesar de seu som particular, é impossível que tenham influenciado outros grupos "pelo simples motivo que ninguém os conheceu fora do Peru".

No entanto, hoje em dia, o disco de "Los Saicos" é uma peça de coleção. Foi o primeiro grupo da América Latina a gravar só temas próprios, em espanhol. O sucesso é tanto que os ingressos para a apresentação do documentário em Lima, no último final de semana, esgotaram em 20 minutos.

Talvez os jovens peruanos não tenham iniciado o punk no mundo, mas para Chávez e Alcalde, "Los Saicos" é o grupo mais importante da história do rock peruano. EFE lr/id

por: EFE
adUnit PUBLICIDADE
adUnit
  © 2017 Terra Networks S.A Versão clássica